Pergunte ao especalista

Em Foco

Descoberta promissora para tratamento da Esclerose Múltipla

30/06/2010

Investigadores da Universidade de Stanford sugerem que existem dois tipos de esclerose múltipla e que cada um deles responde de maneira diferente ao tratamento de primeira linha para a doença, avança o site Tribuna Médica Press

Segundo o estudo publicado na Nature Medicine, entre os doentes com esclerose múltipla que tomam interferão beta, a taxa de eficácia varia, sendo que, em média, metade dos indivíduos obtém uma redução de um terço nos episódios de recorrência.

Os investigadores debruçaram-se sobre duas citoquinas (interferão gama e IL-17) e verificaram que o tratamento com interferão beta beneficia os doentes com esclerose múltipla associada ao interferão gama, mas piora os sintomas da doença associada às células T do IL-17.

Numa segunda fase, os autores descobriram que níveis baixos de uma variedade de IL-17, designada por IL-17F, proporciona melhores respostas ao tratamento com interferão beta, comparativamente a níveis muito altos de IL-17F.

Fonte: RCM PHARMA

 

Outras Noticias